quarta-feira, 28 de março de 2012

Sapatilhas

Tem coisa mais graciosa que um grupo de ballet se apresentando em um palco? A leveza dos movimentos, o conjunto e coreografia e lógico os bailarinos e bailarinas são responsáveis por todo o sucesso desse tipo de dança. Nada de glamour e graciosidade seria possível sem as sapatilhas para ballet, e é justamente sobre elas e também sobre as sapatilhas que iremos falar nessa matéria.
As sapatilhas em si estão em todos os lugares hoje em dia e conquistaram as passarelas da moda de grandes grifes, assim como também o gosto das celebridades e musas, essas razões fizeram com que elas também começassem a ser bem aceitas por todas as meninas e como um acessório casual as acompanham em diversas situações de suas vidas. Quem usa sapatilhas diariamente não se dá conta de que elas surgiram há nem tanto tempo.Pensar que mulheres só ficam sexys e femininas com salto é idéia do passado, elas podem ficar lindas também com os pés inteiros no chão, isso graças à Brigitte Bardot que revolucionou a época com suas sapatilhas não deixando de seu uma das mulheres mais sensuais da história. Brigitte que fez ballet clássico até seus 12 anos de idade acabou por pedir para Rose Repetto dona da marca de produtos para ballet Repetto produzisse uma sapatilha de ballet  para que ela pudesse usar diariamente. O modelo foi tão bem aceito pela atriz que logo até mesmo no cinema ela estava desfilando com sapatilhas e vestidos clássicos. Gente quem pensa que ser bailarina é algo fácil pode ter certeza que não, e é essa mesma identidade que as sapatilhas acabam levando, de uma meiga e doce menina por fora poderosa e forte por dentro.

Agora que você já sabe de onde vieram as sapatilhas casuais vamos falar da sua escolha por um modelo de sapatilha de ballet. Não são todas as pessoas que usam a sapatilha com ponteira logo no início de seus treinamentos, isso porque leva um certo tempo para se adquirir a habilidade e enfim ser “merecedor” de estar no alto com uma sapatilha com biqueira, ou seja as sapatilhas meia ponta como são conhecidas no mundo da dança. E usar a sapatilha é um dos momentos mais esperados pelas bailarinas, isso se deve ao fato de que está próximo o seu profissionalismo no ballet. O período
de adaptação é longo e doloroso e resulta em muitos calos, mas o final é compensador. As ponteiras perfeitas são difíceis de conseguir e se não estiver usando a sapatilha ideal a bailarina sofre e seu rendimento diminui.
Todas as sapatilhas de ponta são feitas à mão por isso é necessário pesquisar o fabricante ideal para o seu tipo de pé, cada sapatilha de ponta possui alguns pontos que podem ser ajustados de acordo com a sua necessidade, tais como: cor, tamanho, largura, comprimento, calcanhar e a forma da ponta. É importante salientar que o melhor equilíbrio é atingido com as sapatilhas de ponta em formato quadrado achatado. A largura é outro quesito importante pois como os calçados de passeio as sapatilhas podem acabar ficando largas e o ideal é que elas se ajustem certinho no seu pé para uma performance mais precisa, o calcanhar também é outro ponto importante a ser avaliado, sendo que ele não pode pressionar o tendão nem fazer bolhas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário